Usina Corona Faz up grade do IFS Applications

0
1

Após computar resultados que superaram as expectativas, a Usina Corona faz o up grade da solução IFS Applications da IFS Industrial & Financial Systems. Nessa segunda etapa, a empresa objetiva aumentar a abrangência dos módulos já implantados, que envolvem as áreas financeira, de distribuição, manufatura, manutenção e recursos humanos, além de incluir as soluções de Business Intelligence (BI) e Balanced Scorecard (BSC). O investimento é da ordem de R$ 1,7 milhão.
A grande novidade desse projeto é a utilização do módulo de manutenção no setor agrícola, no qual a aplicação avança para o uso da tecnologia na própria terra, ou seja, a lavoura de cana passará a ser considerada como uma fábrica de 50 mil hectares que produz cana de açúcar. Antes do up grade, a empresa utilizava a solução de manufatura para os processos a partir do corte e moagem. Agora, com o módulo de manutenção, será possível tratar do solo e da planta que resta depois da colheita. “Trabalhando melhor a terra, conseqüentemente teremos uma resposta de produtividade maior com redução de custos”, resume Nelson Fernandes, superintendente de controladoria e informática da Corona.
A partir do processo de manutenção e manufatura, que envolve terra, corte e transporte, a Usina pretende ganhar eficiência e eliminar perdas, o que deve gerar numa elevação de 1,5% na produtividade. “Um resultado muito considerável se avaliarmos comparativamente com a nossa produção, que supera a casa dos cinco milhões de toneladas”, afirma Fernandes.
Já em relação à utilização mais abrangente dos módulos implantados, a Usina Corona vai inserir os processos Web na área de compras, atenderá novos negócios, como a co-geração de energia, além de incluir o monitoramento constante do estoque para que não haja nenhuma falha nas informações, muito comum em controles anuais.
No primeiro estágio de reestruturação da Usina Corona, o IFS Applications conquistou o aumento da capacidade de gestão e integração dos processos. A companhia conseguiu, através do sistema, suportar o crescimento das operações de produção de açúcar e álcool com estruturas mais enxutas, o que resulta num ganho de eficiência maior com menos investimento.
A aplicação da versão 99 elevou a acuracidade das informações, assim como a qualidade das mesmas, projetando transparência na empresa, ou seja, todos enxergam os mesmos dados e não há duplicidade de informações. “Consideramos o sistema muito confiável. Com a solução de RH, por exemplo, rodamos 40 meses de folha de pagamento para uma média de quatro mil empregados sem nenhum erro”, finaliza Fernandes.