Uso de banda larga cresce no Brasil

0
8


Foi anunciada, hoje, a quarta edição do Barômetro Cisco de Banda Larga, patrocinado pela Cisco e realizado pela IDC Brasil. O estudo, publicado a cada três meses, tem como objetivo determinar a evolução do número de conexões e do desenvolvimento do mercado brasileiro de banda larga. Segundo a pesquisa, o Brasil mostrou crescimento de 40,1% no número de conexões banda larga no ano de 2006, em relação a 2005, o que representa mais de 1,6 milhões de novas conexões. Em apenas seis anos de existência, a banda larga cresceu 1.639%, o que equivale a mais de 5,3 milhões de novas conexões.

“Entendemos que a banda larga, juntamente com o foco em educação, é uma das bases de uma economia centrada no conhecimento, que alimenta o desenvolvimento e estimula melhorias em diversos setores da economia no Brasil. Muitos países ao redor do mundo, como Chile, têm colocado banda larga entre as principais prioridades”, diz Pedro Ripper, presidente da Cisco no Brasil.

A demanda por maiores velocidades também aumentou no período, os acessos banda larga com velocidades acima de 512 Kbps passaram de 21% do mercado total, em dezembro de 2005, para 37% em dezembro de 2006. Já os acessos superiores a 1Mbps saltaram de 2% do mercado total para 22% no mesmo período.

“Este crescimento deve-se ao fato de que os usuários de Internet intensificaram o uso de novas aplicações que necessitam de velocidades maiores, como download de música (i Tunes) e serviços de vídeo pela Internet (You Tube), entre outros. As classes mais baixas, como foi mostrado em estudos do ano passado, tiveram incentivos fiscais para a aquisição de computadores, criando assim, maior procura pelos serviços de banda larga, um dos principais motivadores para o investimento em um computador pessoal, explica Pedro.