Vale a pena investir no Second Life?

0
2



Pesquisa realizada pela WEBTraffic, empresa de tecnologia de marketing on-line, em maio de 2007 questiona se o Second Life é um jogo ou uma oportunidade. Os resultados mostraram que mais de 80% dos internautas acreditam que é o momento de entender o seu potencial e mais de 10% afirmam ser uma promessa de retorno futuro. Para a empresa, o Second Life, atualmente, é uma plataforma ainda incipiente para ações de marketing. E apesar da base de usuários crescerem, mês a mês, ainda não há como realizar uma ação realmente interessante e mensurar os resultados com total clareza.


A WEBTraffic acredita que com o crescimento da base de usuários do game e a melhora na qualificação dos mesmos o cenário atual pode mudar. Ações eficazes possuem mensuração precisa e completa, por exemplo. Hoje é inviável entender o ROI de um anunciante varejista dentro da plataforma.


“Em função do perfil comercial de nossos clientes, estamos tentando entender algumas questões vitais. Os atuais anunciantes têm que tipo de resultado? E já que esse é o nosso foco, mais duas questões importantes: Que ações nessa área têm surtido efeito? Já é momento de trabalhar ROI no SL? Com isso entendido poderemos indicar o Second Life, uma aposta para um futuro próximo”, afirma Mirko Mayeroff, diretor de novos negócios da WEBTraffic.


Algumas empresas no exterior já deixaram o metaverso após experiências ruins, como, por exemplo, a grande varejista American Apparel. E empresas como Lenovo e HP já criticaram o vazio desse universo, e provavelmente mais empresas sairão muito em breve. Para Conrado Soares, gerente comercial da WEBTraffic, o Second Life veio com o intuito de “chacoalhar” o mercado, porém está longe de atingir as expectativas iniciais dos anunciantes.


“É muito incerto falar sobre a estimativa de ‘vida’ do game, se houver uma grande adesão de usuários e também um número maior de ações certeiras sem dúvida o teremos por muito tempo. O Orkut é um bom parâmetro para comparação. Todo aquele furor que existia no início passou, mas ele continua no mercado com uma base sólida de usuários, funcionando e evoluindo a cada dia”, finaliza, Conrado Soares.