Varejo de bem com a vida

0
12

O reaquecimento do comércio e os novos projetos de reforma e ampliação de lojas em diversos segmentos estão levando os fornecedores do varejo a projetar expressivo crescimento dos negócios no fechamento de 2004. É o que revela sondagem da Abiesv (Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo) realizada em setembro entre as 60 empresas associadas.
Segundo o levantamento, o setor de serviços – que reúne escritórios de arquitetura, projetos e consultoria, por exemplo – é o mais otimista, com previsão de crescimento em torno de 14% sobre 2003. Já os fornecedores de equipamentos como gôndolas, manequins, mobiliário e sistemas de iluminação projetam aumento de 10% no faturamento de suas empresas, em relação ao ano passado.
Em setembro, o faturamento médio dos fornecedores de equipamentos e serviços para o varejo foi 8% maior do que em agosto e 10% sobre o mesmo período de 2003, segundo os empresários ouvidos na sondagem. Já as exportações de equipamentos tiveram alta de 15% em relação a setembro do ano passado, mas permaneceram estáveis na comparação com agosto deste ano.
Segundo o presidente da Abiesv, Marcos Andrade, o desempenho dos fornecedores de equipamentos ficará aquém do projetado pelo setor de serviços em razão dos juros, que encarecem o crédito, e da alta no preço de matérias primas como aço e plástico, que reduziram as margens das empresas do segmento.