Varejo em ascensão

0
16
Novembro manteve-se positivo no impulso de vendas totais – excluindo os setores de automóveis e materiais de construção – com alta de 2,3% se comparado ao mesmo período de 2016. Resultado animador para o varejo que registra o sétimo mês consecutivo de crescimento, segundo o Indicador de Varejo da Mastercard, SpendingPulse.
Supermercados, material de construção, artigos farmacêuticos, móveis e eletrodomésticos são os setores que se mantiveram com crescimento acima do indicador de vendas totais. Os setores de artigos de uso pessoal e doméstico, vestuários e combustíveis tiveram desempenho abaixo. Em relação às regiões, Norte (3%), Sul (3,7%) e Sudeste (2,7%) permaneceram com desempenho acima da média, enquanto Nordeste (0,6%) e Centro Oeste (-0,7%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com o mesmo período de 2016.
E-COMMERCE
O comércio eletrônico cresceu 28,3% ecoando os índices positivos que vem sendo apresentados ao longo do ano. Os setores de móveis e vestuários tiveram desempenho superior à média do canal de distribuição, enquanto os setores de hobby & livraria, eletrônicos e artigos farmacêuticos permaneceram abaixo do crescimento do canal.
“No atual cenário econômico brasileiro observamos uma ligeira queda no desemprego, apesar de ainda estar em um patamar elevado, o consumidor está mais otimista e confiante com o mercado, refletindo uma perspectiva positiva para o varejista, principalmente no comércio eletrônico. O crescimento expressivo do e-commerce em 2017 tem mostrado este bom momento para o canal.”, avalia César Fukushima, economista-chefe da Mastercard Advisors no Brasil.