Varejo em São Paulo cresce apenas 1,3%

0
2


Segundo o presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Guilherme Afif Domingos, o feriado prolongado do carnaval afetou o movimento do varejo em São Paulo em fevereiro devido ao grande número de pessoas que deixaram a cidade nesses dias. O número de consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da entidade cresceu apenas 1,3% em relação ao mesmo mês do ano passado, enquanto no UseChque o aumento foi de 5,0%.

Afif Domingos espera que a partir de março, haja alguma aceleração das vendas do comércio, mas que apenas no segundo trimestre o crescimento será mais forte por conta do aumento real do salário mínimo, do incremento dos gastos públicos e de novas reduções dos juros por parte do Banco Central.

O presidente da Associação destaca que os registros recebidos apresentaram crescimento de apenas 2,4% em fevereiro, contra uma expansão de 7,8% dos cancelamentos, o que representa uma sinalização positiva em relação à inadimplência. E alerta que nos meses de março e abril é que se deverá sentir o efeito das vendas de dezembro sobre a inadimplência, mas se espera que o crescimento dos atrasos seja moderado, tendo em vista a melhora do emprego e dos salários.

Afif disse que todos indicadores internos e externos parecem permitir que o COPOM possa acelerar a queda da SELIC na próxima reunião, o que favoreceria a expansão do consumo, especialmente dos bens de maior valor que dependem do crédito.