Varejo online aponta crescimento no mercado brasileiro

0
15

O índice do Varejo Online (VOL), que representa a soma dos volumes de transações de automóveis, turismo e bens de consumo (lojas virtuais e leilões para pessoa física), registra que o mercado brasileiro chegou a R$ 506,5 milhões, valor 39,5% superior ao número em maio de 2003 e correspondente a 2,9% do varejo total no país (dados estimados a partir do índice-base do IBGE).

“Estamos vivendo momentos de solidificação mais que significativos no varejo eletrônico brasileiro. Devemos fechar o primeiro semestre com volumes da ordem de R$ 3,1 bilhões, incluindo aí bens de consumo, turismo e autos”, analisa Daniel Domeneghetti, diretor de Estratégia e Conhecimento da E-Consulting e vice-presidente de Conhecimento e Métricas da Camara-e.net. “É ainda importante salientar que só em bens de consumo, itens mais caracterizados para operações de E-Commerce no jargão de mercado, devemos ultrapassar os 800 milhões de reais neste semestre”, completa Domeneghetti.

Segundo Cid Torquato, diretor-executivo da Camara-e.net, “o crescimento do comércio eletrônico, bem com das transações eletrônicas em geral, é absolutamente inexorável, à medida que cresce a base de usuários de Internet e mais pessoas, físicas e jurídicas, se familiarizam com os benefícios do uso das tecnologias da informação.”

VOL-Autos

Em maio, o VOL-Automóveis somou R$ 315,4 milhões – aumento de 47% em relação ao mesmo período de 2003. As montadoras e revendedoras de veículos foram responsáveis por 62,3% do total do VOL.

VOL-Turismo e Bens de Consumo

O VOL-Turismo e o VOL-Bens de Consumo (VOL-Sem Autos) movimentaram em maio, respectivamente, R$ 53,3 milhões e R$ 137,7 milhões. Juntos, totalizaram 33% a mais do que em maio do ano passado. O VOL-Turismo representou 10,5% do total do VOL, enquanto o VOL-Bens de Consumo foi responsável por 27,2%.