Vendas em alta

0
2
O Índice de Movimento do Comércio a Prazo, IMC, registrou alta de 3,3% em relação a agosto de 2012 e crescimento de 4,5% sobre julho de 2013, segundo a Associação Comercial de São Paulo, ACSP. A principal causa dessa elevação de 4,5% é que nos meses anteriores as vendas na capital foram mais fracas, afetadas pelas manifestações populares.  “As vendas melhoraram em relação aos meses anteriores, e devem continuar num ritmo moderado até o final do ano”, declara Rogério Amato, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, Facesp.
 
Já o Indicador de Movimento de Cheques, ICH, que mede as vendas à vista, apresentou alta de 1,7% sobre agosto de 2012 e ligeira queda de 0,3% ante julho de 2013. Essa estabilidade nas vendas à vista sugere que o clima relativamente frio de agosto ainda não animou o consumidor para as compras da próxima estação (coleção Primavera/Verão).  
 
O levantamento da ACSP é baseado numa mostra de dados de clientes da Boa Vista Serviços, que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).  
 
INADIMPLÊNCIA 
O Indicador de Registro de Inadimplentes/carnês em atraso, IRI, registrou ligeira alta de 0,4% na comparação com agosto de 2012 e uma elevação de caráter sazonal de 13,8% em relação a julho de 2013. Esse aumento se deve aos endividamento após as vendas de maio para o Dia das Mães – a segunda data mais importante do varejo.
 
Em agosto, o Indicador de Recuperação de Crédito/ registros cancelados/negociados) apresentou alta de 2,5% em relação ao mesmo mês de 2012 e alta sazonal de 16,8% sobre julho de 2013. Esses números mostram que a inadimplência está estabilizada, com pequena propensão a baixa, e deve continuar assim até o final do ano.  
 
Em síntese, após os meses de junho e julho, as vendas voltaram ao normal, mas devem permanecer moderadas até o fim do ano. Já a inadimplência, no acumulado de 2013, deverá ficar abaixo do que o acumulado de 2012.