Vendas em ciclo

0
2



O processo de vendas é um ciclo. A defesa é do especialista em vendas e sócio-diretor da consultoria Tekoare, Claudio Diogo, que explica que é feito um trabalho para conhecer os motivadores de compra, uma negociação e abordagem do cliente até o convencimento. A partir do momento de efetivação da venda, inicia-se o período que o mercado classifica como pós-venda e que dá abertura para uma nova abordagem. “Nós chamamos o pós-venda de pré-venda, porque acreditamos muito que a venda é um ciclo. O cliente continua sendo meu até o momento que compra de novo comigo”, justifica.

 

Funciona como uma conquista, em que o consumidor, ao demandar novos produtos, procura novamente a empresa porque já sabe que ela o atenderá. É preciso acompanhar a entrega, auxiliar na utilização do produto, fazer o acompanhamento e entender quanto tempo o cliente demora para consumir o produto, para que antes mesmo que ele necessite do produto, a companhia possa procurá-lo, de acordo com Diogo. “Inicia-se um ciclo automático de relacionamento. O pós-venda é um processo extremamente sério que faz parte da venda”, salienta.

 

Apesar de, na avaliação do especialista, as empresas não estarem cientes da importância em cuidar desse relacionamento que sucede e, ao mesmo tempo, antecede novas vendas, é preciso atentar para situação pelo potencial que tem. “Quando faço negócio com um cliente, passo a conhecer o seu processo decisório, começo a entender como ele negocia e como avalia preço e qualidade”, pontua, lembrando que a cultura corporativa no Brasil ainda tem muito a amadurecer na forma como encaram o pós-venda: como custo e não investimento.