Vendas por tablet em alta

0
15
O estudo da Rakuten sobre as tendências de compra provenientes de 14 mercados mostra que o uso do tablet cresceu 41,9% no ano passado, já o uso de smartphones cresceu apenas 9,7% no mesmo período. Segundo a Rakuten 6,1% das pessoas preferem fazer compras online usando o tablet, enquanto 6,8% preferem usar o celular. O Reino Unido superou os EUA como principal mercado do mundo para uso do tablet; 12,2% dos britânicos entrevistados afirmaram que preferem usar o tablet, contra 11,3% dos consumidores norte-americanos.
Em contrapartida, apenas 0,7% da população brasileira prefere usar o tablet quando faz compras online, enquanto para 2,5% dos consumidores brasileiros, os smartphones continuam a ser a melhor escolha. Ricardo Jordão, CMO da Rakuten Brasil, salienta que o smartphone é o device mais popular no país, por uma série de fatores: “O brasileiro vê no smartphone praticidade, preço e acessibilidade. Além dos smartphones terem a função de telefone, alguns chegam a aceitar até 4 chips, cabem no bolso e são muito mais fáceis de carregar e esconder contra assaltos.”
Apesar do crescimento do m-commerce, os PCs (inclui desktop, notebook e netbook)  continuam a ser a escolha mais popular dos compradores para acessar sites de varejo, no entanto, isso está mudando. Ao redor do mundo, 81,8% dos consumidores usam o PC para fazer compras on-line, em comparação com 83,2% em 2013. Dispositivos móveis compõem 13,8% do total, contra 12% no ano passado. No Brasil, 90,6% dos brasileiros fazem compras online utilizando PC, enquanto 4,8% usam dispositivos móveis.
Globalmente, roupas e acessórios são os itens mais comprados online, e apenas o Brasil e o Japão não estão dentro dessa tendência. Em terras nipônicas, 59,7% dos clientes são mais propensos a comprar ou baixar livros e revistas digitais. No Brasil, a categoria de eletrônicos é a primeira do ranking, sendo a mais comprada por 55,1% dos consumidores; a segunda categoria preferida são conteúdos digitais (revistas e livros), respondendo por 46,6% e finalmente, a terceira posição fica para roupas e acessórios, com 37,3%. A pesquisa ainda revelou que as categorias menos compradas na internet pelos brasileiros são Pet (6,3%), e Flores (5%).