Visa Vale potencializa tomada de decisão

0
3


A tradição da Visa Vale em fundamentar as decisões de negócios na precisão de dados e números evidenciou a necessidade de adquirir uma solução completa de Business Intelligence (BI). A empresa, que antes se baseava em relatórios elaborados por um módulo corporativo que não permitia o cruzamento de informações, uma vez que os documentos eram originados por diversos sistemas legados, precisava de uma tecnologia capaz de gerar avaliações mais específicas relacionadas ao perfil e comportamento de cada cliente.

Resultante da associação dos Bancos Bradesco, BB Banco de Investimentos, Banco Real e da Visa Internacional, focada no mercado de vales-benefício (cartões de alimentação e refeição), a Visa Vale decidiu optar por uma ferramenta que realizasse o cruzamento de características operacionais e de rentabilidade, como perfil de compra dos cliente, valores, localização de uso, entre outras. “Fizemos um levantamento de todos os fornecedores disponíveis no mercado e consideramos uma série de critérios”, informa Sérgio Souza, diretor de tecnologia da Visa Vale.

A solução escolhida foi a da MicroStrategy, fornecedora de softwares de business intelligence. A tecnologia é a que melhor atendeu as expectativas com relação às funcionalidades, principalmente pelo ambiente totalmente web. Outro fator importante foi a avaliação de diversos cases de sucesso em implementações de BI. A implantação teve início em novembro de 2003, em todas as áreas da empresa, sobretudo os setores comercial, financeiro e operações, onde a utilização é diária.

Ganhos no negócio – Para Souza, a ferramenta MicroStrategy foi fundamental no projeto de segmentação do mercado. “A partir dela, foi possível desenvolver análises de cluster (técnica estatística) que possibilitaram tratamento diferenciado a cada cliente”. Além disso, o BI vem permitindo aos 15 usuários da Visa Vale maior agilização na geração de documentos que levavam muito tempo para serem consolidados. Antes as análises mais complexas chegavam a demorar uma semana para serem consolidadas. Hoje, os mesmos documentos com diferentes visões estão prontos em apenas dez minutos, apoiando com total eficiência a tomada de decisão da companhia.

Operando com uma carteira superior a 26 mil clientes e mais de 2,6 milhões de cartões vendidos, a Visa Vale também ganhou em agilidade com a tecnologia. “Nossos clientes fazem em média 15 utilizações por mês com o cartão, o que gera um volume significativo de transações. Trata-se de um número muito superior ao de um usuário de cartão de crédito, por exemplo. Seria inviável elaborar todos os relatórios em papel para em seguida fazer os cálculos”, explica Souza.

Para o futuro, segundo o diretor de tecnologia, a intenção da Visa Vale é expandir os datamarts de forma estruturada, de acordo com as necessidades. “Provavelmente esta expansão se dará por toda a empresa, potencializando os resultados obtidos com a segmentação de mercado”, finaliza o executivo.