Visita ao PDV tem queda

0
2
Reflexo do baixo crescimento registrado no país durante o ano de 2014, o Consumer Insight, estudo realizado pela Kantar Worldpanel, mostra que o aumento dos preços e da inflação deixaram os brasileiros preocupados no último trimestre do ano. Segundo o levantamento, os lares passaram a antecipar suas compras e perceberam que adquirir os produtos em grandes quantidades gerava uma redução de idas ao ponto de venda, trazendo praticidade e economia de tempo para as famílias.
 
Quando analisadas as classes separadamente, foi possível perceber que o consumo impactou, principalmente, as classes mais baixas. Apesar de terem diminuído em menos duas vezes no período a quantidade de idas ao ponto de venda, a classe D/E foi a única que registrou um crescimento de 11% nos produtos adquiridos por ocasião de compra. A classe C também apontou uma queda de menos duas idas ao PDV, mas registrou um aumento de 6% na variação de volume médio por viagem. Já as classes A/B chamaram atenção por manter a frequência de compra estável, assim como o volume médio por ocasião de compra, que ficou em torno de 2%.
 
Segundo o estudo, no último trimestre houve um crescimento para o atacarejo e supermercados de rede, que foram os canais com mais impacto positivo no mercado. Com a retomada da missão de abastecimento do lar, o atacarejo se destaca pelo custo benefício e é o canal com o maior gasto em ticket médio (R$ 82,72), além da maior variação de volume, com 19%. O hipermercado apresentou uma queda na variação de volume de -27% e de -13% nos produtos adquiridos a cada ida ao ponto de venda.
 
A pesquisa ainda revela que a cesta de bebidas foi a mais impactada no período, registrando queda de frequência, variação de volume, valor e gasto no ticket médio. As cestas de higiene/beleza e de alimentos, no entanto, vêm demonstrando um bom desempenho, apesar da queda de uma vez na frequência ao ponto de venda. A cesta de limpeza foi a única que permaneceu com a frequência estável. 
 
No geral, os consumidores passaram a racionalizar o consumo, fazendo escolhas no carrinho e focando sempre na praticidade. Com isso, alguns produtos passaram a ter mais importância no dia a dia do brasileiro, como: pratos congelados, água de coco, empanados, alvejante sem cloro e inseticida. Entre os produtos que deixaram de ter importância neste último trimestre do ano estão o leite pasteurizado, leite fermentado, bebida de soja, sopa e deo colônia.