O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 29 de janeiro de 2022, 01:55

VOL cresce em 2004

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

A Câmara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico) e a E-Consulting® Corp. anunciam o índice de varejo online (VOL), que representa a soma dos volumes de transações de automóveis, turismo e bens de consumo (lojas virtuais e leilões para pessoa física), atingiu, em 2004, R$ 7,5 bilhões – valor 43,2% maior do que o movimentado no ano passado e correspondente a 3,63% do varejo total no país (dados estimados a partir do índice-base do IBGE).
Além de estar abaixo das expectativas da maioria dos analistas o comércio eletrônico no Brasil teve um crescimento costante e acelerado nos últimos 2 anos. Após de ter crescido mais de 20% no ano de 2003 a pratica de compras online vem cada vez mais se afirmado nos costumes dos usuários brasileiro, assim em 2004 o número de compradores online foi de 4,3 milhões de pessoas sobre um número total de usuários da Internet de 20,3 milhões.
De acordo com as instituições, a dificuldade de acesso a crédito ao consumidor, a ainda forte desconfiança de boa parte dos usuários com relação à segurança do processo e dos meios de pagamento online, as dificuldades operacionais e de atendimento das lojas no começo de suas operações, dentre outras, ainda afetam um crescimento mais expansivo desse relativamente novo canal de venda. Mas, apesar destas questões, o comércio eletrônico no Brasil vem mantendo uma linha de crescimento contínua e sólida, até para surpresa de muitos.
Mesmo com sazonalidades e oscilações, refletidas em quedas em alguns meses (fundamentalmente por conta do impacto da venda de automóveis no todo, que representou, em 2004, 57% do total das vendas online), o Índice de Varejo Online demonstrou um forte crescimento frente à performance da economia do país. O Comércio Eletrônico no Brasil apresentou um crescimento da ordem de 53,2%, muito acima da grande maioria das atividades econômicas e modalidades de varejo no país, com crescimento mensal elevado e constante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima