VOL de 2005 supera expectativa

0
2


O índice de varejo on-line (VOL®), que representa a soma dos volumes de transações de automóveis, turismo e bens de consumo (lojas virtuais e leilões para pessoa física), atingiu, em 2005, R$ 9,9 bilhões – valor 32% maior do que o movimentado no ano passado, que foi de R$ 7,5 bi, e correspondente a 3,43% do varejo total no Brasil – dados estimados a partir do índice-base do IBGE. O dado foi anunciado pela E-Consulting® Corp. e a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net).

Para Daniel Domeneghetti, Sócio-Fundador da E-Consulting Corp e VP de Estratégia, Métricas e Conhecimento da Camara-e.net, “a dificuldade de acesso a crédito ao consumidor, a ainda forte desconfiança de boa parte dos usuários com relação à segurança do processo e dos meios de pagamento on-line, as dificuldades operacionais e de atendimento das lojas no começo de suas operações, dentre outras, ainda afetam um crescimento mais expansivo desse relativamente novo canal de venda”.

Já para Manuel Matos, presidente da Camara-e.net, “isto é o reflexo da falta de confiança entre as duas partes que realizam o comércio: o lojista e o consumidor. Se cada ponta estivesse munida devidamente com um documento que atesta a idoneidade da parte, esta questão seria rapidamente resolvida. Para tanto, basta um e-CPF ou um e-CNPJ, documentos que precisam urgentemente ganhar força no Brasil”.

Mesmo com sazonalidades e oscilações, refletidas em quedas em alguns meses ocasionadas por conta do impacto da venda de automóveis no todo, que representou, em 2005, 52% do total das vendas on-line, o Índice de Varejo Online demonstrou um forte crescimento frente à performance da economia do País.