Volume de cheques devolvidos cai em 2006

0
6


Dados da Equifax, empresa fornecedora de soluções para gestão de negócios, indicam que, no mês de dezembro, foi registrado um volume de 2.776.039 cheques devolvidos, o que representa uma queda de 4,32%, em relação a novembro de 2006, e uma queda de 20,87%, em comparação a dezembro de 2005. No acumulado do ano de 2006, houve uma redução no volume de cheques devolvidos de 5,48%, em relação a 2005. Em 2006, foram registradas 37.252.554 devoluções, contra 39.412.611 em 2005.

Segundo Alcides Leite, coordenador do Centro de Conhecimento Equifax, a queda do volume de cheques devolvidos em dezembro, em comparação com o mês anterior, deve-se aos efeitos do recebimento da primeira parcela do décimo terceiro, que foi usada pela maioria dos consumidores para acertar a situação de inadimplência. “Já a moderada redução da emissão de cheques sem fundos em 2006, em comparação com 2005, ocorreu devido ao aumento do poder de compra dos trabalhadores, fruto da queda da inflação, dos aumentos reais de salário e da queda do desemprego”, explica.

Quanto ao volume de títulos protestados, os dados da Equifax mostram que, em dezembro, foi registrada uma redução de 5,79% em relação a novembro e uma queda de 4,24% em comparação a dezembro de 2005. Em dezembro, foram registrados 685.646 protestos contra 727.788 registrados em novembro e 716.020 em dezembro de 2005.

Ao contrário do que ocorreu com o volume de cheques devolvidos, a quantidade de protestos continuou crescendo no segundo semestre de 2006, vindo a recuar somente no mês de setembro. Os aumentos ocorridos no quarto trimestre de 2006 serviram para inverter a tendência de queda. No acumulado ao longo de 2006, o volume de títulos protestados foi de 9.031.620, número 8,66% maior do que o registrado em 2005, que foi de 8.311.711. “Altas taxas reais de juros e reduzido crescimento da indústria e do comércio, no primeiro semestre do ano, foram os principais fatores responsáveis pelo aumento dos protestos de títulos em 2006”, aponta Alcides.