WNI e Telecom lançam livro “e-Brasil”

0
1


A WNI do Brasil, empresa provedora de soluções de integração de redes wireless, e a Associação Brasileira de Telecomunicações promovem hoje (10/11), no Rio de Janeiro (Livraria Argumento, Rua Barata Ribeiro, 502 – Copacabana), o lançamento do livro “e-Brasil”, coordenado por Peter Knight e Ciro Campos Cristo Fernandes, coordenadores do Programa e-Brasil. A publicação apresenta uma nova visão desenvolvimentista com base nas Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e suas indústrias de telecomunicações, hardware e software.

“Hoje as estradas que precisamos são digitais, infovias que podem fomentar uma nova interiorização do desenvolvimento, elevando padrões de vida em todo o território nacional e ao mesmo tempo tornando o país mais competitivo numa economia mundial cada vez mais movida pelo conhecimento. Mas as indústrias do setor TIC e a info-estrutura são meios e não fins. Também precisamos de recursos humanos especializados e capacitados para criar e usar as TICs, de lideranças científicas, empresariais e políticas e de técnicos e trabalhadores digitalmente alfabetizados. Numa perspectiva tecnológica, esta info-estrutura já existe ou pode ser facilmente construída. Recursos financeiros não são um obstáculo: faltam prioridade política, organização e mais recursos humanos especializados”, enfatiza Peter Knight.

Segundo o autor, as TICs não irão resolver todos os problemas do país, mas são ferramentas cada vez mais necessárias para alcançar metas importantes como melhorar a governança pública, conectar os cidadãos, aumentar a inclusão social, facilitar a aprendizagem ao longo da vida, melhorar a saúde e a segurança pública, agilizar processos judiciais, criar indústrias de conhecimento competitivas e reduzir os custos de transação em toda a economia.

Para Nóbile Scandelari Jr, diretor presidente da WNI do Brasil, “promover esta obra é uma forma de contribuição pela WNI para a sociedade brasileira como um todo. A visão e-Brasil deve ser compartilhada por lideranças políticas e por toda a sociedade para que o desenvolvimento econômico e social seja acelerado. Para tal torna-se fundamental que se construa um consenso suficientemente amplo que poderá fazer dessa visão uma nova realidade”, diz o executivo.