Yankee Group realiza estudo sobre outsourcing de TI no Brasil

0
1

Uma pesquisa realizada pelo Yankee Group no final de 2002, com 504 empresas espalhadas por diversas regiões do Brasil, de médio a grande porte e em vários segmentos de atuação, mapeou o mercado de outsourcing de tecnologia da informação no País.

O trabalho concluiu que ainda há muito espaço para crescer, já que 48% das empresas afirmaram que não terceirizam nenhuma função de TI. “Há muito espaço para crescer, pois mesmo as empresas que fazem outsourcing estão atuando em um nível básico. Então o potencial é muito grande”, afirma André Miyajima, analista de mercado de TI para a América Latina do Yankee Group.

A pesquisa revelou que 30% das companhias entrevistadas terceirizam a manutenção de suas redes, 16% fazem isso para atividades de gerenciamento de redes, 13% para help desk, 11% fazem outsourcing de aplicativos e 8% já fazem outsourcing completo de TI.

Os setores de transporte e manufatura são os campeões brasileiros de outsourcing de TI. A prática de terceirizar funções de tecnologia da informação também é forte nas áreas de bens de consumo e empresas altamente dependentes de tecnologia, como as operadoras de telecomunicações.

O trabalho revelou ainda que a redução de custos foi a principal justificativa das empresas que decidiram terceirizar alguma função de tecnologia, citada por 63% das companhias entrevistadas que optaram por alguma modalidade de outsourcing. A segunda justificativa mais citada foi a atualização de equipamentos (28%), seguida pela padronização de investimentos (20%).