3 maneiras de usar análise preditiva para expandir negócios — e mais

Segue trecho de post do blog ExperienceOn: “A análise preditiva é o processo de usar dados novos e históricos para prever o resultado, a atividade, o comportamento e as tendências de nossa base de consumidores – eis a chave que está tornando os negócios bem-sucedidos. As empresas preparadas para crescer no mercado hipercompetitivo de hoje estão usando análises preditivas para obter um entendimento profundo da base de clientes para maximizar a receita, a eficácia dos orçamentos de marketing e, é claro, os lucros. A questão, portanto, é como se pode desbloquear os benefícios da análise preditiva para seu negócio em particular? As 3 principais maneiras de fazer isso são Modelagem preditiva do comportamento do cliente, Qualificação e priorização de leads, Segmentação e customização de clientes.” Para saber mais, clique aqui

 

Twitter vai explorar novo modelo de plataforma de mídia social

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, anunciou planos para criar uma equipe independente chamada Bluesky para avaliar um “padrão aberto e descentralizado para a mídia social”, encarregado de avaliar questões como revisar ou estabelecer novas recomendações de algoritmos, regras de moderação de conteúdo e sistemas para combater a desinformação. que poderia rodar em uma blockchain aberta e permitir a colaboração. “Além dos elementos técnicos descritos por Jack hoje, trata-se de explorar a visão mais ampla e participativa de nosso serviço”, diz um porta-voz do Twitter. Fonte: CNBC
Amazon India lança iniciativa para trazer empresas menores para sua plataforma
A Amazon India está aumentando seu apelo às empresas de pequeno e médio porte, lançando uma iniciativa que inclui oficinas, treinamento e coleções com curadoria, em uma tentativa de competir com o Flipkart, apoiado pelo Walmart. “Continuamos focando em 3 Vs – vernáculo, voz e vídeos para ajudar os vendedores”, diz Gopal Pillai, da Amazon India. Fonte: Business-Standard (IN)
YouTube pede à FTC que esclareça as diretrizes da privacidade infantil
O YouTube está solicitando à Comissão Federal de Comércio dos EUA que esclareça as diretrizes estabelecidas como parte de seu acordo referente à violação da Lei de Proteção à Privacidade Online Infantil dos EUA para ajudar os criadores de vídeo a entender como permanecer em conformidade. Os criadores afirmam que há confusão para vídeos nas categorias assistidas por adultos e crianças e precisam de orientações sobre rótulos quando os adultos assistem ao conteúdo infantil ou vídeos que não são direcionados intencionalmente a crianças, como jogos e arte. Fonte: Baltimore Sun