Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

O novo perfil do aluno de humanas: análise de dados passa a ser disciplina essencial até mesmo nas formações em comunicação e marketing

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Antes mais restritos às Ciências Exatas, números e gráficos estão modificando as salas de aula nas formações de comunicação e marketing

Não é exagero dizer que estamos diante de uma revolução factual sem precedentes. Todos os dias, somos impactados por mais de 2,5 quintilhões de bytes de novos dados, vindos de diferentes fontes, formatos e padrões. Isso transformou radicalmente a forma de trabalhar dos profissionais de comunicação na hora de tomar decisões que impactem o negócio.

Antes mais restritos ao universo dos estudantes de Ciências Exatas, as análises de dados e estatísticas vão estar presentes na rotina de trabalho de profissionais de quase todas as áreas de atuação e isso inclui Comunicação, Marketing e Relações Públicas. Não é à toa que grandes universidades passaram a adotar disciplinas ligadas à análise de dados como obrigatórias nas grades curriculares destes cursos.

Professora do curso de Relações Públicas na Escola de Comunicação, Artes e Design — Famecos — da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Silvana Sandini é responsável por ministrar a disciplina de ‘Gestão de Dados, Inteligência Competitiva e Mensuração de Resultados em Comunicação’. Ela explica que hoje, com tecnologias de Big Data e ciência de dados, as áreas de Comunicação Empresarial mais modernas já estão simplificando a forma de gerir a reputação e aumentar a inteligência competitiva.

Para que este conhecimento faça parte do leque de habilidade dos próximos profissionais que vão entrar no mercado, nada mais urgente do que prepará-los na teoria e na prática.

Na última quarta-feira, 11/5, a professora e os alunos do módulo de ‘inteligência competitiva e comunicação’ receberam Claudio Bruno, diretor de dados em comunicação da Cortex, que falou aos alunos sobre a relevância do uso de dados na otimização de resultados, além do impulsionamento da comunicação e do negócio como um todo.

“Uma análise de dados capaz de desenvolver indicadores de performance e soluções preditivas para possíveis problemas é de fundamental importância para que uma empresa tenha controle e monitoramento da qualidade de seu serviço. Para as áreas de Comunicação e Marketing, que precisam lidar com toda a complexidade de informações trazidas pelas novas mídias, a análise de dados deve ser mais do que um diferencial, mas a base de todo e qualquer processo e estratégia”, explica Claudio Bruno.

Um dos objetivos mais comuns na utilização desse recurso, é a melhora da performance das empresas no mercado, já que estamos em tempos de transformação digital. Com a execução de análise de dados por meio de tecnologias de inteligência, as empresas cada vez mais podem diminuir custos, otimizar as operações, melhorar a experiência do cliente, conquistando, assim, resultados mais eficazes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima