Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Quer usar uma plataforma de vídeos curtos? Entender sobre UGC pode ajudar muito

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

UGC significa user-generated content, e engloba todo tipo de conteúdo gerado por usuários, seja texto, vídeos, imagens, reviews… Saber utilizar eficazmente esse repositório é praticamente uma nova — e cada vez mais importante — disciplina de marketing. Principalmente com o crescimento das chamadas plataformas de vídeo curto, TikTok à frente.

Debra Aho Williamson, principal analyst da consultoria eMarketer, escreveu a respeito. Vamos ler.

Antes de as marcas embarcarem no marketing de vídeos curtos, uma de suas principais considerações deve ser os prós e os contras do conteúdo gerado pelo usuário (UGC). Os profissionais de marketing tiveram que aprender a se sentir à vontade para mostrar as mensagens de suas marcas no meio do UGC nas mídias sociais — e isso tem sido mais difícil do que nunca, graças ao recente aumento da negatividade e da desinformação em algumas plataformas.

Mas para se destacar no formato de vídeo curto, especialmente no TikTok, os profissionais de marketing também devem estar dispostos a atrair usuários comuns para inspiração, participação e distribuição viral.

Inspiração: as tendências surgem rapidamente em plataformas de vídeos curtos. Quer se trate de um movimento de dança viral, um meme ou técnicas de preparação de alimentos, como tortilla hacks e café batido (também conhecido como café Dalgona), é importante que os profissionais de marketing fiquem de olho no que está borbulhando entre os usuários — e estejam preparados para agir rápido. Às vezes, a tendência é aplicável a muitas marcas, como o café Dalgona. A Pernod Ricard usou a escuta social em aplicativos de vídeo curto não apenas para detectar a tendência, mas também para descobrir que os usuários estavam fazendo versões “embriagadas”. Isso levou o profissional de marketing a desenvolver uma série de postagens de mídia social (distribuídas em plataformas diferentes do TikTok devido à idade dos usuários) que destacavam como sua marca Kahlúa combinava bem com a bebida de café batido.

Outras vezes, a tendência é aplicada de forma muito mais específica. Quando um usuário do TikTok postou um vídeo no final de 2020 pedindo à marca General Mills ‘Cheerios para refazer um comercial de TV clássico, a marca ouviu e respondeu com um remake comovente em que os atores originais reprisavam seus papéis.

Participação / distribuição: um componente essencial de marketing no TikTok é incentivar os usuários a participarem de uma campanha de marketing, enviando suas próprias versões de desafios ou distribuindo vídeos de si mesmos jogando com efeitos de marca para outras pessoas usando a hashtag da marca. Isso pode deixar alguns profissionais de marketing com um enigma. “Eu sei exatamente o que quero dizer [em marketing]”, disse Simon de Beauregard, diretor global da Pernod Ricard. Mas o desafio é, como ele disse, “Quanto dele é conteúdo liderado pela marca e quanto resta para o consumidor criar ou adaptar nosso conteúdo a tudo o que eles querem dizer ao mundo?”

Para melhor colocar o UGC em ação, os profissionais de marketing de vídeo curto devem:

  • Use a escuta social para saber quando os usuários estão falando sobre sua marca em seus vídeos e para acompanhar as novas tendências. É assim que a e.l.f. Cosmetics começou no TikTok. “Estávamos vendo, sem nenhum esforço ou trabalho do lado da marca, que havia uma presença orgânica bastante considerável já construída no TikTok”, disse Gayitri Budhraja, vice-presidente de marca. “Houve mais de 3 milhões de posts contra a hashtag #elfcosmetics com os quais não tínhamos absolutamente nada a ver. Então, sabíamos que havia apetite por nossa marca nesta plataforma.”
  • Coloque grades de proteção para mitigar contratempos de segurança da marca. Transferir ativos de marca para os consumidores não é fácil, mas as empresas mais bem-sucedidas neste setor estão dispostas a fazê-lo. O segredo é dar aos consumidores as ferramentas de forma a inspirá-los a serem criativos e positivos – algo e.l.f. tem incentivado em seu trabalho com vídeos curtos. Quando lançou seu desafio #eyeslipsface em 2019, combinou uma música original e cativante com um desafio de dança que premiava os participantes. “Essa é uma dimensão na qual eu acho que o TikTok absolutamente se destaca, essa ideia de criar conteúdo de natureza participativa”, disse Budhraja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima