E-learning facilita desenvolvimento profissional

0
0

Essa modalidade de ensino à distância, através da internet, permite que o funcionário/aluno seja treinado sem sair da frente do seu computador, seja no escritório ou em sua própria casa. Por evitar custos com o deslocamento dos treinandos e do instrutor, diminuir os gastos com locação de espaços e, em alguns casos, permitir que o aluno escolha a melhor hora para assistir às aulas, esse método tem se tornado cada vez mais atrativo.

Existem vários tipos de e-learning, conforme explica Egberto Prado Lopes Bastos, diretor da MTB assessoria organizacional. “Há desde versões muito simples, em que o usuário é guiado através de um site de texto que contém as informações que compõem um curso, até as mais sofisticadas, em que o aluno, além de navegar pelo site, passa por situações de interação com os demais alunos e instrutores, através de salas de bate papo, tele-conferências e e-mail, podendo inclusive assistir a vídeos com aulas e palestras previamente gravadas”.

Independente do tipo e formato de e-learning escolhido, dois fatores são muito importantes para que o curso tenha sucesso. “É preciso estudar muito bem o público-alvo do treinamento. O e-learning só vai ser bem sucedido se o usuário perceber que o conteúdo desenvolvido está de acordo com as suas expectativas e realidade. Assim como em um curso tradicional, é preciso atender às necessidades da audiência,” diz Egberto. “Além disso”, continua ele “o aluno precisa se sentir acompanhado durante todo o processo de aprendizado, através de avaliações, um canal aberto para dúvidas e comentários. A possibilidade de um contato real, presencial, algumas vezes pode ser adotado”.

Para isso, ele sugere uma palestra de abertura, onde os alunos possam se conhecer e sejam apresentados ao instrutor que coordenará o curso. “Quando bem administrado, o e-learning se torna uma ferramenta eficaz no desenvolvimento dos funcionários, pois permite uma grande flexibilidade para o aluno e um custo mais atrativo para as empresas, além de substituir à altura os treinamentos tradicionais,” finaliza.