Aproveite. Ainda dá tempo de inscrever seu case

O canal para quem suspira cliente.

São Paulo, Brasil - 22 de fevereiro de 2024, 07:00

Mais de 40% das empresas não têm controle sobre os próprios dados

Marco Fontenelle, general manager Latam da Quest Software

Estudo da Quest mostra que o maior desafio das marcas é com a qualidade, visibilidade e acessibilidade das informações

A Quest anunciou os resultados do Relatório de Governança e Empoderamento de Dados de 2022, realizado em colaboração com o ESG – Enterprise Strategy Group. O estudo anual, que destaca os principais desafios e inovações em governança e gerenciamento de dados e DataOps, descobriu que a qualidade dos dados ultrapassou a segurança como o principal impulsionador das iniciativas de governança, com 41% dos entrevistados concordando que a tomada de decisões de negócios depende fundamentalmente de informações confiáveis e de qualidade. Enquanto 45% dos líderes de TI dizem que a qualidade é o maior desafio do ROI nesses esforços. 

De acordo com a sondagem, os respondentes afirmam estar lutando para melhorar a sua qualidade e, portanto, a capacidade de alavancá-los de maneira estratégica e máxima na prática. “Os usuários em todos os níveis técnicos têm vantagem quando têm total visibilidade, controle e confiança em suas informações. Informações confiáveis e operações eficientes nunca foram tão influentes na determinação do sucesso ou fracasso das metas de negócios. Quando as pessoas não têm acesso a dados de alta qualidade, a confiança e orientação para usá-los corretamente, é praticamente impossível para eles alcançarem os resultados desejados”,avaliou Marco Fontenelle, general manager Latam da Quest Software.

O relatório também revelou que os líderes empresariais lutam não apenas para entendê-los, mas para localizá-los e usá-los em primeiro lugar, com 42% dos entrevistados dizendo que pelo menos metade deles eram “dados obscuros” – retidos pela organização, mas não utilizados, incontroláveis e inacessíveis. Um influxo e a falta de visibilidade  geralmente levam a gargalos, impedindo a precisão e a eficácia da operação.

Embora os desafios de visibilidade e observabilidade de dados sejam diferentes entre os setores, o DataOps foi amplamente reconhecido como a principal solução para impulsionar a capacitação. Dos executivos entrevistados, 9 em cada 10 concordaram que o fortalecimento dos recursos de DataOps melhora sua qualidade, a visibilidade e os problemas de acesso em seus negócios. As maiores oportunidades para melhorar a precisão e a eficiência do DataOps estão no investimento em tecnologias automatizadas e na implantação de ferramentas que economizam tempo, como o gerenciamento de metadados. Atualmente, apenas 37% dos entrevistados descrevem seus processos desse tipo como automatizados, e uma proporção igualmente pequena relata ter catalogação e mapeamento automatizados hoje (36% e 35%, respectivamente).

“As empresas, diante da competitividade atual, são praticamente forçadas a se orientar por dados e se basear em evidências em suas estratégias, mas ainda enfrentam obstáculos significativos que impedem que seu pessoal seja totalmente capacitado para trazê-los para todas as decisões”, analisa Richard Rule, diretor LATAM de Data Empowerment da Quest Software. Para ele, “as organizações que investem na construção de uma cultura data driven em primeiro lugar – alimentada pela automação nos processos DataOps, com informações de alta qualidade, governança e acessibilidade em toda a empresa – para impulsionar o sucesso dos negócios terão a vantagem”.

Metodologia

O ESG realizou uma pesquisa com 220 profissionais de negócios e TI responsáveis e/ou familiarizados com governança de dados e estratégias de capacitação, investimentos e operações em suas organizações. Todas as marcas representadas na pesquisa têm mais de 1.000 funcionários e receitas anuais de mais de US$ 100 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima