TCS Brasil aposta em cursos de tecnologia

0
8


A Tata Consultancy Services Brasil, braço de tecnologia da informação do Grupo Tata, fecha um programa de parcerias com sete instituições de ensino que deverá beneficiar mais de 300 que serão absorvidos pela empresa ao longo dos próximos seis meses – 165 já foram contratados em 2006. Nos próximos três anos, a meta é a contratação anual de 400 estudantes que passarem por esse programa.

Na cidade de São Paulo, os acordos foram firmados com a Universidade Anhembi-Morumbi, Fundação Bradesco, FASP (Faculdades Associadas de São Paulo), Impacta Tecnologia e Faculdade IBTA. Ainda participam do projeto a UniCEUB (Centro Universitário de Brasília) e a Anhanguera Educacional, entidade mantenedora de cinco universidades na região de Campinas.

No Brasil, o programa seguirá as diretrizes do Academic Interface Program (AIP), adaptado ao mercado local. O AIP foi criado há três anos pela matriz da empresa na Índia. Só no ano passado, foram realizados mais de 25 encontros com o meio acadêmico para apresentação do programa pedagógico, dos quais participaram cerca de 700 professores de 90 instituições.

Caberá à TCS Brasil certificar os professores das instituições, assim como acompanhar a dinâmica dos cursos, que serão direcionados para algumas das práticas mais exigidas pelo mercado, incluindo Engenharia de Software e Processos de Qualidade. Além disso, ao longo do programa os alunos terão palestras ministradas por consultores da TCS.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados do programa global de interface acadêmica implementado há três anos pela TCS. Conseguimos recrutar todos os anos em torno de 1000 estudantes de tecnologia para trabalhar em nossos Centros de Desenvolvimento. No Brasil, a idéia é seguir o mesmo modelo, com o objetivo de ampliar ainda mais as ofertas de emprego para a comunidade de TI do país”, explica K. Kesavasamy, diretor global do Programa de Interface Acadêmica da TCS.

Poderão participar do processo estudantes a partir do 4.º semestre de cursos em tecnologia da informação ou áreas correlatas. Para os cursos de curta duração (2 anos) os alunos a partir do 2º semestre também podem participar. O formato dos cursos está sendo definido com cada universidade, de forma que não conflite com o calendário oficial do curso. A carga horária inicial será em torno de 100 horas, podendo variar de acordo com o conteúdo aplicado. Após essa etapa inicial, o estudante será contratado como estagiário da TCS e receberá a formação específica em ferramentas e plataformas nas quais irá se especializar.