Search advertising: sonhando com um super modelo



A pergunta que parece não querer calar surgiu logo na abertura de uma das principais palestras do Search Insider Summit, realizado pelo MediaPost semana passada: será que a publicidade de busca precisa de um novo modelo de negócios? A tal palestra foi ministrada pelo presidente do conselho da ComScore, Gian Fulgioni, antecipando a sua opinião de que o mercado está obtendo muito mais valor do que paga no capítulo Search.


 


Eis as evidências que apresentou:


· Um terço dos dólares investidos estão focado em construção de marca, que é exatamente o inverso do que acontece em mídia tradiconal; logo, precisamos descobrir como usar “search and display” para aumentar o valor do “branding”.


· Existem três componentes na forma como a busca dirige a compra: 16% em efeitos diretos online, 21% em efeitos latentes online e 63% em efeitos latentes offline – ou seja, 84% do valor não está sendo monetizado pelas ferramentas de busca e os profissionais de marketing não estão mensurando isso.


· A empresa Enquiro fez um estudo mostrando um aumento de 16% na marca quando ela aparece no topo dos links patrocinados e nos resultados orgânicos – assim, mesmo sem um click, existe valor.


·  Dados da ComScore mostram que apenas cerca de 5% dos links pagos do Google resultam em um click; os outros 95% são de fato “links não pagos”, mesmo que entreguem valor para os anunciantes.


Onde ele quer chegar? Acompanhem nos próximos posts.