ABT discute terceirização

0
3

Em debate ocorrido na capital federal no final do ano passado, Topázio Silveira Neto, presidente do conselho deliberativo da Associação Brasileira de Teleserviços, ABT, comenta os empecilhos da atual legislação sobre a terceirização de serviços. “As leis atuais são bastante nebulosas e causam certa confusão entre o que pode ou não ser executado por profissionais e empresas especializadas na terceirização de serviços”, afirma. 
De acordo com ele, é preciso aprovar uma nova lei que ponha fim às discussões que hoje tramitam em várias esferas do judiciário. “As empresas de teleserviços entendem a necessidade de buscar regras bem definidas para esse assunto. É imperativo que o Congresso Nacional priorize a aprovação de uma nova legislação para que se estabeleça as garantias dos trabalhadores de todas as esferas do mercado brasileiro. Isso feito, todas as demais discussões poderão ser realizadas de forma segura para contratadas, contratantes e profissionais em todos os segmentos da economia que hoje dependem da terceirização”, conclui.