Ainda não se cumpre Lei do SAC

0
2

“Apesar dos três anos da Lei do SAC, muitas empresas ainda fogem das obrigações impostas”, afirma Maria Inês Fornazaro, presidente da Associação Brasileira de Ouvidoria, ABO. A preocupação com o descumprimento da lei é a perda de credibilidade e confiança do consumidor. “Pode até ser fácil pagar uma multa, mas recuperar clientes é mais complicado”, diz. A presidente lembra que o Brasil vive um cenário em que a concorrência vem se aprimorando, e o atendimento digno e satisfatório é um grande diferencial. 
O conselho de Maria Inês é investir em treinamento e no atendimento, como muitas empresas fizeram assim que a regra foi sancionada. “Os contact centers que atenderam às exigências da Lei do SAC provaram que é possível atender bem o consumidor, resolver problemas e criar a cultura do bom atendimento, que respeita a cidadania e as normas em vigor”, comenta. Para as empresas que ainda estão fora dos padrões da lei, a presidente recomenda se atentar para o que o consumidor diz. “A empresa pode estabelecer novas dinâmicas, novos produtos e aprimorar os serviços, e assim se tornar um grande líder de mercado”, indica.