Aliança para capacitação profissional nos CEUs

0
0

Um convênio histórico. Assim pode-se resumir o convênio firmado hoje entre a Prefeitura de São Paulo, o Sindicato das Empresas de Telemarketing (Sintelmark), a Associação Brasileira de Telemarketing e o Sindicato dos Profissional de Telemarketing, o Sintratel. “Talvez estejamos vivendo a mais grave crise de emprego no País, desde a década de 30, onde havia 3 desempregados para cada 10 empregados”, justificou o secretário Márcio Pochman, do Desenvolvimento e Trabalho. “E esse acordo é um dos mais significativos assinados pela Prefeitura pelo número de vagas que ele abre, além de estabelecer um ponto histórico, ao reunir profissionais de várias áreas da sociedade”, ponderou.


A cerimônia de assinatura do convênio, que teve a presença dos presidentes de todas as entidades e da secretária municipal Maria Aparecida Perez, da Educação, foi realizada na sede da SPCom, que acabou lotada por representantes de todas as entidades e representantes da CUT nacional. Ele estabelece normas para a capacitação de 5.000 pessoas em técnicas de vendas e atendimento a clientes, além de garantir a contratação de 450. As aulas serão ministradas nos Centros Educacionais Unificados (CEUs), da Prefeitura, com duas turmas iniciais (de 40 estudante cada), a partir de 1. de março. A inscrição podem ser feitas a partir dos programas Primeiro Emprego-Trabalho e Começar de Novo-Trabalho, no site www.trabalhosp.prefeitura.sp.gov.br.


“É uma honra para nós abrir as portas da empresa para consolidar uma ação deste nível”, justificou Alexandra Periscinoto, Presidente da SPCom. Marcos Emílio, presidente do Sintratel, reforçou a importância do convênio no momento grave em que vive o País, onde o índice de desemprego chega à casa de 20% apenas na capital paulista. “Temos que ter sensibilidade para separar as nossas ´diferença´ e unir forças no objetivo de dar nossa contribuição à sociedade”, salientou.


Os presidentes da ABT e do Sintelmark, Topázio Silveira Neto e Oscar Teixeira, respectivamente, realçaram a importância do convênio para capacitar profissionais para a atividade e “formar cidadãos”, comentou Topázio. A atividade, lembraram seus discursos, que a atividade é uma das que mais cresce no mundo e se transformou, no Brasil, no maior gerar do primeiro emprego e uma porta para recolocação profissional, chegando a empregar atualmente 500 mil pessoas e deve abrir este ano mais 50 mil vagas. “Esse é um dia novo para a Prefeitura”, salientou a secretária Maria Perez. “É a primeira vez reunimos as 3 áreas – poder público e entidades patronal e de empregados.”