Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Anatel deflagra megaoperação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) deflagrou uma operação para fiscalizar as redes de varejo do ramo de eletroeletrônicos no Rio de Janeiro. O intuito é averiguar se os aparelhos de telecomunicações disponíveis nesses estabelecimentos vêm com o selo de certificação Anatel. No total são12 equipes responsáveis pela missão de garantir a qualidade dos produtos comercializados. Iniciada na última segunda-feira, a operação terá tempo indeterminado.
Pelo que os fiscais já fizeram nesse curto espaço de tempo, dá para perceber que terão muito trabalho. Por exemplo, das 16 lojas visitadas até o momento, 12 mantinham algum produto irregular. Cerca de 180 produtos foram lacrados, na grande maioria telefones sem fio, diversos modelos de aparelhos fixos de mesa (inclusive com secretária eletrônica) e identificador de chamadas.
Impedidos de entrar no depósito das Casas Bahia, os profissionais expediram um auto de obstrução à fiscalização contra a companhia.
Em seguida, eles receberam de funcionários da empresa uma lista com 124 tipos de produtos de telecomunicações que seriam destinados aos pontos-de-venda. Dessa lista, foram identificados 34 produtos não certificados. O coordenador da operação, José Veloso, gerente operacional de fiscalização técnica, pediu o apoio da Polícia Federal para que hoje possa ter acesso ao depósito da Casas Bahia. A operação foi possível graças a uma denúncia recebida pela Anatel no final do ano passado.
Riscos para o cliente – Ao adquirir um produto de telecomunicações sem a certificação, como aparelhos de telefone, secretária eletrônica e fax modem para microcomputadores, entre outros, o consumidor corre o sério risco de comprar um equipamento sem garantia de qualidade, de origem duvidosa, como contrabando, e até mesmo incompatível com os sistemas utilizados no Brasil. “O cliente deve ficar atento ao selo com a marca da Anatel nesses tipos de produtos”, aconselha João Carlos Fagundes Albernaz, chefe da assessoria técnica da Agência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima