Arte no mundo corporativo

0
2



Encenar situações vividas no dia-a-dia das organizações e contadas pelos próprios colaboradores para, assim, estimular a inovação, o trabalho em equipe e melhorar o ambiente organizacional. Essa é a proposta de trabalho da Brasilis Playback Theatre. A companhia, fundada em 2006, é uma das representantes no Brasil da técnica teatral Playback Theatre, criada pelo norte americano Jonathan Fox em 1975. As apresentações são usadas por empresas e instituições em convenções, treinamentos ou eventos que exijam levar uma mesma mensagem a um grupo de funcionários.


A apresentação da Brasilis é dividida em três etapas. Inicialmente, para “aquecer” a platéia, são encenados pequenos esquetes sobre dia-a-dia das pessoas da platéia. Em seguida, essas mesmas sobem ao palco (espontaneamente) e fazem um relato sobre uma situação da qual participaram e que tenha ligação com o tema contratado. O tema das apresentações é pré-determinado e está associado a aspectos que a empresa contratante pretenda reforçar entre os integrantes da platéia, geralmente colaboradores e executivos.


A partir do relato de uma pessoa, atores e músicos imediatamente montam uma das cenas da peça. A conversa com a pessoa que conta a história é feita pelo condutor do grupo, Mario Moura. Durante a “entrevista” são captadas as informações que são então encenadas. “A missão do Playback Theatre é ampliar reflexões, compartilhar experiências e promover encontros de grupos e comunidades, como a formada pelos colaboradores de uma mesma organização. Essa é uma forma lúdica e muito eficiente de transmitir e consolidar mensagens”, resume Moura.


Como exemplo, ele cita o caso de uma grande empresa farmacêutica que pretendia usar o Playback Theatre para transmitir os resultados das áreas, alinhar as metas do ano seguinte e passar uma mensagem de otimismo aos trabalhadores. A Brasilis montou então uma apresentação com o tema “Como conquistar vitórias!”, na qual os representantes da empresa contaram casos sobre a concretização de sonhos, a alegria de trabalhar com o se gosta, a vitória de dar oportunidade para que seu parceiro cresça profissionalmente, que foram encenados para todo o grupo. “Depois da apresentação, todos estavam mais motivados e confiantes em suas próximas vitórias”, diz Moura.