Asyst Sudamérica inaugura Central de Atendimento

0
3

A previsão é que em dois anos sejam 250 estações de atendimento, mas por enquanto as 40 estações implementadas pela Asyst Sudamérica, empresa de serviços de gestão de help desk, já lhe rendeu um faturamento inicial de R$ 300 mil. Com isso, a companhaia dá um grande passo para ampliar o seu portfólio de serviços com a inauguração da sua primeira Central de Atendimento e Suporte Remoto.

Com a Central a Asyst Sudamérica concretiza a sua tendência de prestar serviços de atendimento remoto a empresas que possuem várias unidades no mercado nacional e internacional. Além disso, passa a disponibilizar um “mix” de serviços aos seus clientes que poderão contar com o atendimento remoto e interno. “A nossa meta é sempre oferecer o que for mais conveniente ao cliente”, diz Jorge A. Perlas, diretor de processos da Asyst Sudamérica.

Assim, se uma empresa precisa do help desk em vários turnos, não precisará manter o escritório aberto fora do horário de expediente somente por conta do serviço de help desk. A central de atendimento remoto cuidará do suporte em diferentes horas do dia. Atualmente a Asyst Sudamérica já atende remotamente usuários de 16 países da América Latina e Central. Com a nova unidade e equipes de analistas trilingües, a empresa objetiva ampliar o número de clientes.

“A organização que contrata uma prestadora de serviços de help desk pode manter a equipe de analistas de suporte nas suas dependências ou pode contratar o serviço remoto. Para as empresas que dispõem de pouco espaço físico ou mantém unidades físicas muito espalhadas, o serviço remoto pode ser o mais indicado”, explica Francisco Blagevitch, diretor de novos negócios da Asyst Sudamérica. A qualidade do serviço, entretanto, permanece a mesma para as diferentes formas de trabalho. A nossa metodologia não muda”.

Blagevitch conta que manter o próprio help desk ainda é bastante comum nas grandes companhias e, embora o outsourcing esteja em alta, calcula-se que pelo menos 50% das grandes empresas continuam com a equipe de suporte própria. “A terceirização traz grandes benefícios quando bem implantada. Além de garantir a satisfação dos usuários, o custo final para a empresa contratante é reduzido”.

Uma das principais vantagens da terceirização do help desk é apontada pelo aumento da produtividade dos funcionários. “Quando uma empresa mede a produtividade dos seus colaboradores, ela tem que levar em conta o tempo que o usuário fica parado sem poder trabalhar cada vez que a máquina pára de funcionar e, conseqüentemente, o tempo que se leva para solucionar o problema. Quando o help desk não é terceirizado, a equipe de tecnologia da companhia é obrigada a parar as suas atividades principais para atender o usuário. A terceirização dos serviços permite que o setor de TI da empresa se dedique integralmente ao seu core business”, analisa Oswaldo Brancaglione, diretor de processos da Asyst Sudamérica. A nova unidade da empresa está localizada na região central de São Paulo, em uma área de aproximadamente 350 m2.