Atuação regional faz Algar ter balanço positivo

0
13

A Algar fechou o ano de 2001 com lucro predominante em todas suas divisões: Telecom, Agronegócios, Entretenimento e Serviços. O grupo superou a marca de R$ 1,1 bilhão de receitas líquidas e registrou crescimento do EBITDA de 23% em relação ao ano anterior, chegando a R$ 293 milhões.



A receita líquida da divisão de Telecom foi responsável por 70% dos negócios do Grupo, e cresceu cerca de 26% em 2001, o que permitiu um EBITDA R$ 245,5 milhões, 20% maior em relação a 2000. Com a venda, no início do ano passado, da participação societária que a Algar detinha na operadora paulista Tess foi possível reduzir em 29% o nível de endividamento desta divisão.


Em relação a Agronegócios, a ABC Inco – principal empresa da divisão –apresentou uma receita líquida de R$ 285 milhões e um EBITDA de R$ 24,5 milhões. E os números da divisão de Entretenimento, através da Pousada do Rio Quente Resorts, também foram positivos e apresentaram crescimento em relação a 2000. Ao final de 2001, o empreendimento contabilizou um faturamento líquido de R$ 74,9 milhões, 24,4% maior que o ano anterior.


Para o vice-presidente financeiro, Marcos Bicalho, o grande responsável pelo balanço positivo da empresa foi a estratégia de atuação regional adotada pelo Grupo Algar. “Reconhecer as diferenças de cada região em suas dimensões humana e cultural, tratando cada segmento de mercado em suas características e necessidades específicas, é o principal atributo do grupo. Esta é a nossa competência maior”, conclui.