Blindagem arquitetônica

0
2



O aumento da violência fez com que as construtoras enxergassem a blindagem arquitetônica como diferencial promissor em seus projetos. Tanto que o setor teve um crescimento de 40% no último ano, segundo dados da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin). A proteção em guaritas, fachadas de prédios, portas, janelas e fechaduras se tornou uma tendência crescente, tanto em residências e condomínios de luxo, como em escritórios e empresas de diversos portes.

 

A Vault, especializada em engenharia para ambientes seguros, com atuação em blindagem arquitetônica e sistemas integrados de segurança (controle de acesso), comprova que as construtoras estão, cada vez mais, implementando blindagem nos novos empreendimentos. A empresa já contabiliza mais de 60 construtoras na carteira de clientes, cujos projetos já passam dos 500. “De fato, a demanda das construtoras tem sido grande. Atualmente, a maioria tem investido não só em conforto e estética, mas também em segurança”, afirma Vinicius de Luca, vice-presidente da Câmara de Blindagem Arquitetônica da Abrablin e diretor da Vault.