Brasil, fornecedor mundial de contact center

0
1


De acordo com Tim Searcy, diretor-executivo e CEO da ATA (American Teleservice Association), principal órgão de representação dos usuários de telesserviços de diversos países, a cultura do brasileiro vai ajudar na oferta de serviços de Contact Center para outros países. “A diversidade étnica da população brasileira e o conseqüente conhecimento de vários idiomas, é um dos motivos que colocam o Brasil entre os principais fornecedores mundiais de Contact Center Offshore”, afirma Tim.

O executivo esteve no País para participar do “Contact Center Offshore in Brasil”, evento organizado pelo Instituto de Telemarketing (que também é membro da ATA) e pelo Summit Circuit, e ficou bastante impressionado com o potencial das nossas empresas. “O profissional brasileiro tem uma força de trabalho semelhante ao norte-americano, além da proximidade geográfica e afinidade cultural. Entre os países da Cala (Caribean and Latin America), o Brasil é o único que dispõe desses diferenciais, já que abriga colônias japonesas, espanholas, alemãs e outras mais”, afirmou.

Para Tim, o nível dos serviços brasileiros foi uma grande surpresa, pois a visibilidade do País no exterior é praticamente nula. “Falta promoção”, lamentou o CEO da ATA, afirmando que, a partir de agora, o Brasil ganha força na rota internacional do Contact Center Offshore.