Brasil participa de estudo global

0
2

O Brasil é um dos 19 países que participam do primeiro estudo global sobre o mercado de call center, segmento que deve fechar o ano de 2005 empregando 615 mil brasileiros. O “Global Call Center Industry Project” é coordenado internacionalmente pelas Universidades de Sheffield (Reino Unido) e Cornell (EUA) e, no Brasil, pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da PUC-SP e pela Associação Brasileira de Telemarketing (ABT). Os estudos estão começando, com a entrega de 400 questionários a serem preenchidos por empresas nacionais de call center. Os resultados serão apresentados em outubro.
A pesquisa fará a análise quantitativa e qualitativa do setor de call center. Visa avaliar e comparar, além de número de empregos e de terceirização de serviços, as estratégias de mercado, boas práticas de recursos humanos, investimentos em tecnologia, retenção de clientes e performance do telemarketing em diferentes países. Serão analisados call centers próprios ou terceirizados em diversas áreas, como serviços financeiros, telecomunicações, comércio, tecnologia da informação, suporte técnico de serviços, indústria, setor público e ONGs.
“É a primeira vez que um levantamento com esse perfil é realizado no país. A expectativa é de que a pesquisa reforce a imagem internacional do Brasil como um pólo de desenvolvimento tecnológico e humano no call center, trazendo novos negócios e empregos”, avalia Topázio Silveira Neto, presidente da ABT.
Empresas interessadas na pesquisa podem entrar em contato com o Programa de Pós-Graduação em Administração da PUC-SP ([email protected]) ou com a ABT ([email protected]).