Cadê os novos líderes?

0
1
Refletir as necessidades da equipe, compartilhar as informações, metas e objetivos, ser justo, íntegro, inspirador e motivador, saber comunicar-se. Essas são algumas das características presentes em um bom líder empresarial. Porém, de acordo com os consultores Edson Lourenço Herrero Faria e David Carlessi, da Razão Humana Consultoria, o mercado está carente de bons líderes. “Culturalmente falhamos no desenvolvimento dessa importante competência desde os primeiros anos de vida dessa nova geração que entra no mercado e, com certeza, isso tem reflexo dentro e fora das organizações”, comentam. Para eles, a geração Y – jovens nascidos entre 1980 e 1990 – apresenta dificuldades em assumir o papel de líder.
A Ateliê de Pesquisa Organizacional divulgou uma pesquisa que mostra a visão dos líderes sobre essa geração, que para eles, ao mesmo tempo em que se mostram ágeis, velozes, espertos e inteligentes, também demonstram insegurança e pouca paciência, o que impede a liderança. Segundo os consultores, para que a geração y se torne bons líderes é necessário algumas mudanças de comportamento. “Em primeiro lugar lidar com a ansiedade e a frustração. Reconhecer que há tempos de processamento, de maturação, de desenvolvimento. Saber lidar com pessoas, reconhecer as diferenças, aprender a ter escuta ativa. Diferenciar protagonismo de individualismo”, apontam.