Chega ao mercado o RPG Corporativo

0
3


No próximo dia 17 de agosto, em São Paulo, será lançado o primeiro RPG Corporativo voltado exclusivamente para o desenvolvimento de capacidades de comunicação nas empresas. O Madru é um projeto que reúne a expertise de duas empresas, a W2 especializada em comunicação no ambiente de negócios, e a i9Ação, que desenvolve jogos corporativos. O objetivo é trabalhar a comunicação entre as pessoas de uma companhia, aperfeiçoando comportamentos e relacionamentos.

O uso dos jogos vem crescendo entre as empresas por favorecer o aprendizado graças ao aspecto lúdico. No RPG – sigla que vem da expressão inglesa role-playing game, que pode ser traduzida como “jogo de interpretação” – o envolvimento dos funcionários é muito grande. Nele, os jogadores enfrentam desafios desconhecidos, simulando situações do dia-a-dia. Ao jogar eles descobrem o que precisa ser feito em cada etapa.

Montado em um tabuleiro de 12 metros quadrados, onde as pessoas podem andar, o Madru conta com ambientação completa da história e música de fundo. Segundo Fernando Seacero, sócio da i9Ação, o C-RPG (RPG corporativo), consegue explorar toda capacidade de compreensão das pessoas. “Esse trabalho é baseado em conceitos de aprendizagem da neurociência, que visa estimular a integração entre os sistemas emocional, racional e motor de nosso sistema nervoso. No jogo agimos, sentimos e pensamos sobre nossas atitudes e comportamentos”, explica.

Um dos principais benefícios da aplicação do Madru é a visão sistêmica que ele permite. Nele, as pessoas passam a compreender a importância da integração entre o indivíduo, os parceiros de trabalho e a organização. Essa mudança de comportamento propicia a melhoria contínua dos processos de comunicação e o cumprimento de metas e resultados.

Segundo Eliane Diniz, sócia da W2, as duas empresas conseguiram juntar suas competências para transmitir conceitos que podem transformar o dia-a-dia dos colaboradores. “Tenho certeza de que o Madru vai alavancar o desenvolvimento das equipes dentro das empresas, porque trabalha habilidades fundamentais para que a comunicação possa fluir. Durante todo o jogo, o participante pode avaliar melhor sua atuação, interação com os outros e sua participação na organização”, diz.