Com qual jogador você se parece?

0
7
Em época de Copa do Mundo o tema de todas as conversas seja entre amigos ou dentro da empresa é sempre o mesmo: futebol. E quando a Copa acontece no Brasil? Bem, nesse caso o assunto é unânime e se torna praticamente obrigatório e constante. Aproveitando esse clima, a Trabalhando.com realizou um teste fazendo uma analogia entre os jogadores de futebol e os profissionais apontando algumas características comuns entre os dois. Para descobrir qual seu perfil, responda as questões abaixo, some pontos e veja os resultados:
1. Em uma situação de urgência para a empresa, qual sua atitude?
a) Gosta de resolver tudo sozinho, pois acredita que podem te atrapalhar;
b) Tenta acalmar os demais colegas e pede a colaboração de todos;
c) Prefere se reservar e só ajuda caso alguém lhe peça;
d) Ajuda a pensar em uma solução que contribua para a empresa e agrade aos colegas também;
e) Antes que qualquer ação, mantém a calma e acalma a equipe, depois disso busca uma saída.
2.  Em uma reunião de trabalho, você prefere:
a) Tentar se colocar e expor ao máximo suas ideias;
b) Gosto de passar não só minhas ideias, mas comentar o que ouço e converso com seus colegas;
c) Prefere não falar tanto, procura escutar mais o que os chefes e colegas têm a falar;
d) Ouço com atenção aos demais e só dou minha opinião se me questionarem;
e) Em geral é ouvido, opina sobre os temas com coerência e experiência.
3. Qual sua principal característica dentro da empresa?
a) Executar. É um pouco controlador, mas sempre pronto para executar e resolver qualquer tarefa;
b) Liderar. É um líder nato, aquele que delega e divide as tarefas para obter melhores resultados;
c) Arrumar o trabalho dos outros. Sempre é convocado para acertar as coisas quando algo dá errado;
d) Apoiar o grupo: é a pessoa que todos se lembram quando tem um problema, pois está sempre disposto a colaborar;
e) Equilíbrio. Sua experiência e tranquilidade ajudam na hora de tomar decisões dentro da empresa.
4. No horário de almoço você:
a) Prefere almoçar com pessoal de cargos superiores;
b) Prefere se reunir com os colegas;
c) Prefere almoçar sozinho;
d) Vai com a turma que lhe convidar primeiro.
e) Arrasta o grupo para seu restaurante preferido e ninguém reclama da escolha.
5. No happy hour:
a) Gosta de falar sobre trabalho, principalmente sobre assunto mais difíceis de dizer no expediente;
b) Gosta de descontrair, evita ao máximo falar sobre trabalho e usar o tempo para se divertir;
c) Evito ir à happy hour com o pessoal do trabalho, não gosto de misturar as coisas;
d) É o cara bom de papo e que se relaciona com todos. Está sempre convidado para estes eventos;
e) Conta histórias o tempo todo, sejam experiências pessoas ou profissionais e todos os colegas param para ouvir atentamente.
Resultados
Para saber qual o seu perfil, some as letras e veja qual delas você mais respondeu.
Maioria A – O profissional estrela/ Neymar, a estrela – É um funcionário modelo. Destaca-se dos demais funcionários, costuma ser brilhante em sua função, entusiastas, criativos. Entretanto tem um ego inflado, não aceitam críticas muito bem.
Maioria B – O profissional líder/ Thiago Silva, o capitão – É o empregado que tem a confiança de todos, desde os chefes até os demais colegas. Geralmente é um funcionário que tem mais tempo de casa e conhece coisas que nem são de seu departamento.
Maioria C – O profissional reserva de luxo/ Hernanes, o reserva de luxo – Tende a ser um funcionário mais reservado, quieto. Entretanto tem grande importância, quando entra em ação costuma resolver a situação. Quando precisa entregar algum documento é perfeccionista e costuma conhecer bem os números de sua empresa.
Maioria D – O profissional “operário” / Hulk, joga pelo grupo – Pensa sempre no bem de todos e procura manter a harmonia dos grupos pelo qual circula. É bem visto pelos colegas e chefe, pois é uma pessoa de confiança.
Maioria E – O velho de casa/ Júlio César, o experiente – Ele já passou por bons e maus bocados, esteve na empresa em momentos de crise e de glória e justamente pela experiência merece ser ouvido e respeitado. É a “voz da experiência” que a equipe recorre nas horas mais difíceis.