Comandantes conscientes e tripulação segura

0
6

Liderar não é uma função e sim um conjunto de atitudes que agregadas permitem que haja progressão na equipe liderada. A liderança começa no reconhecimento, gostar de pessoas, discordar, ter altas expectativas, saber demitir e também saber contratar Liderar é estar presente, não ali e sim estar disponível, aberto, pronto e proativo. Lugar bom não existe, o que existe de bom é criado pelas pessoas. É importante vencer, mas vencer não é só ganhar o jogo e sim ter a percepção que se jogou bem, que deu tudo de si, que suou a camisa e que foi aplaudido pela torcida. Isso é jogar!

 


Muitos líderes ainda pensam que liderar é ter uma porta para fechar, uma linha direta, um e-mail sem acesso geral. Isso é autoridade, mas não é poder! Se isso lhe dá poder é porque permite que ali você possa ter segredos. Esconder das pessoas o trabalho importante, porque se pensa que segredos garantem o poder. Se o segredo não lhe dá resultado você o conta a alguém. Existem informações confidenciais e pessoais mas não existem segredos organizacionais. Não no século vinte e um!


 


A informação administrada é o elemento nutritivo, é a alavanca propulsora, a diretriz do saber. O importante é conectar os fios da percepção, que eles se encarregam da condução. O mais importante é saber discernir: caráter e desempenho. Quem trabalha para mim ou quem trabalha por si mesmo? Para quem é líder e tem que decidir, não importa o governo, a política, o dólar, a falta de energia, a decisão tem que acontecer.


 


Há quatro itens que precisam ser revistos no processo de liderança: honestidade, confiança, tratamento especial e coragem. A comunicação precisa ser estruturada, rever regulamentos, procedimentos que não são utilizados, porque só alguns podem e sabem utilizar. Igualdade para todos porque a partir do momento que existem mínimas diferenças deixa de ser igualdade.


 


Uma pedra grande ou pequena impede o fluxo de um caminho,mesmo pequena dentro do sapato, pode estragar alguns eventos. Isto tudo, inibe desbravar fronteiras sociais, políticas e até intelectuais. Mas ela precisa ser removida para que novas contruções possam ser desenvolvidas e para que as pessoas resgatem sua estima, atualmente tão abalada, buscar sua capacidade de potencializar e tornar sua parte no mundo, na empresa, na vida, um pouco melhor. Deixá-los “ser” para que possam “estar” de uma nova maneira. E não importa em qual degrau se esteja! Isto é Liderar!


Cristina Piton – Consultora da AM3 TMK


Fonte: www.am3tmk.com.br