Consumidores não recebem bem o telemarketing ativo

0
5


Estudo divulgado recentemente pelo Programa de Administração de Varejo (PROVAR), da Fundação Instituto de Administração (FIA-FEA/USP), revela que 28,8% da população da cidade de São Paulo já adquiriu um produto ou serviço por telefone e constata que a maior parte dos consumidores não gosta de receber telefonemas de equipes de telemarketing, que oferecem produtos ou serviços


Os estudos foram realizados durante todo o primeiro semestre deste ano, com o objetivo de saber como os consumidores recebem o telemarketing ativo e de avaliar a satisfação em relação ao telemarketing receptivo, no qual o interessado procura um canal de atendimento para solicitar serviços ou informações.


Foram entrevistadas 120 pessoas na cidade de São Paulo, escolhidas aleatoriamente. De acordo com os entrevistados, há um maior número de homens, jovens e estudantes que compram por telemarketing. Segundo os respondentes, para que o serviço seja bem avaliado, a entrega do produto deve ser feita em pelo menos 24 horas após o pedido. A pesquisa indica, também, caminhos para o aumento da possibilidade de venda por telemarketing.


O oferecimento de opções de parcelamento do pagamento, inclusive com o uso do cartão de crédito, e a escolha de produtos adequados a esse canal de vendas, são algumas das alternativas. “Como os consumidores não recebem bem as ligações, também é importante saber por quanto tempo os mesmos aceitam conversar com o operador”, analisa o coordenador da pesquisa, João Paulo Lara Siqueira. Os resultados mostraram que, no caso do telemarketing ativo, a duração média aceitável de uma ligação foi de sete minutos. Já no receptivo, o tempo aumenta para cerca de 10 minutos.