O canal para quem respira cliente.

Dança das cadeiras

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Pesquisa da consultoria Boucinhas&Campos indica que 80% dos entrevistados querem mudar de emprego no próximo ano e 73% deles já estão procurando um novo ainda nesse início de semestre. A falta de plano de carreira e o desejo de melhores salários são os principais motivos indicados como fatores que influenciam o desejo de mudar de emprego, apontados por 48% e 36,6% da amostra. A pesquisa também demonstra que, dos 47% dos entrevistados que estão trabalhando, 69% dos participantes mudaram ou saíram de seus empregos nos últimos dois anos.
“A expansão do mercado nos últimos anos gerou também a intensificação da rotatividade de empregos”, afirma Celeste Boucinhas, diretora da Boucinhas&Campos. “Os dados dessa pesquisa, bem como das anteriores, apontam, sobretudo para uma mudança de mentalidade sobre o posicionamento dos talentos nesse mercado, uma vez que a possibilidade de crescimento tornou-se prioridade frente aos tradicionais planos de carreira que, por serem pouco flexíveis, inviabilizam o anseio de mudança”, complementa.
Ainda na análise de Celeste, criou-se então uma nova mentalidade, pois mesmo que a mudança não seja o desejo do momento, torna-se aceitável frente a uma proposta melhor. “Longe de parecer uma visão oportunista, essa dinâmica e mentalidade dizem respeito a características da geração Y, pois justamente esperam maior flexibilidade no quesito desenvolvimento profissional. Essa transformação torna explicável a quantidade de profissionais que mudaram de emprego, bem como apresentam o desejo de mudar. As empresas precisam adaptar suas políticas de benefícios e planos de carreira, como forma de tornar seus planos de retenção mais assertivos”, analisa Celeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima