De acordo com pesquisa, convergência ganha impulso entre empresas

0
2

Uma recente pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa TNS, do Reino Unido, indica que a convergência de voz e dados continua a ganhar ampla aceitação entre os tomadores de decisão da área de TI. Encomendada pela Nortel Networks e realizada no Fórum Europeu de TI, em Paris, a pesquisa mostra que mais de quatro entre cada dez entrevistados já convergem voz e dados em uma única rede IP ou pretendem fazê-lo nos próximos 12 meses. Os resultados mostram que a convergência está se concretizando. Mais de seis entrevistados em cada dez já possuem redes convergentes de voz e dados ou têm planos para fazê-lo nos próximos cinco anos.
A pesquisa confirma os resultados de um estudo anterior realizado pela Mindwave Research com a Associação Internacional dos Usuários da Nortel Networks, conhecida pela sigla INNUA (International Nortel Networks Users Association), em julho deste ano. De acordo com o estudo, 30% dos participantes corporativos da associação já possuem redes convergentes. Além disso, a prestação de novos serviços e o aumento da produtividade e da mobilidade dos funcionários são outros dois fatores importantes considerados pelos tomadores de decisão da área de TI, além da qualidade do serviço, segurança, interoperabilidade e orçamento.
A pesquisa da TNS foi divulgada logo após o relatório da Gartner, recomendando que as empresas implantem a telefonia IP somente se fizer sentido nos negócios e não apenas por motivos orçamentários. De acordo com Gartner, quase todos os projetos de telefonia IP até 2005 vão se justificar por redução de custos, pois poucas empresas serão capazes de traduzir esta nova capacidade de telefonia IP em valor de negócio. “É um incentivo para a conscientização em relação à convergência entre os tomadores de decisão na área de TI”, disse Peter Kelly, presidente da Nortel Networks na região EMEA (Europa, Oriente Médio e África). “Os resultados encontrados pela pesquisa da Gartner, associados aos da TNS, demonstram a necessidade de se promover o entendimento maior dos benefícios gerais gerados por uma rede convergente para a empresa.”