De operador à gestor

0
20



Gerente geral da unidade da unidade da Provider no Chile, Paulo Cecim começou sua carreira na empresa, como operador de telemarketing. O crescimento profissional dele serve para ilustrar o trabalho desenvolvido pela empresa com o programa Academia de Líderes, que fomenta potenciais lideranças e qualifica profissionais para as atividades diárias. “Existem vários casos de colaboradores que hoje gerenciam unidades de negócios, mas que iniciaram conosco como operador de telemarketing”, reforça Simone Porto, gerente nacional de recursos humanos da Provider, em entrevista exclusiva ao portal Callcenter.inf.br.

 

Ela conta que ter líderes formados na própria empresa melhora o desempenho e atuação dos gestores na busca de resultados, com foco na estratégia da empresa. “Ao transformar gestores em verdadeiros líderes, alguns problemas que a empresa possui poderão ser atenuados ou até sanados. Isso porque estamos falando do líder com coragem para dizer o que é necessário mudar, que inspira o seu time a buscar cada dia mais”, destaca.

 

Porém, a tarefa para transformar gestores em líderes exige comprometimento árduo, tanto da empresa quanto dos futuros líderes, segundo Simone. “O interesse nessa transformação precisar ser de ambas as partes.” A gerente explica que, para o líder desempenhar de maneira eficaz sua tarefa, é preciso que haja técnica, habilidade, experiência e o jogo de cintura, que podem ser o diferencial em algumas situações.

 

Por outro lado, a empresa precisa identificar as habilidades de cada colaborador, acreditar nas decisões em conjuntos, delegar e dar autonomia, deixando o líder cada vez mais apto a desempenhar com qualidade suas funções. Investir em cursos específicos também é uma opção para desenvolvimento das competências de uma liderança. “A empresa precisa identificar as habilidades de cada colaborador, delegar, dar oportunidade, autonomia e desenvolvimento das suas lideranças”, finaliza.