E crescem os home offices

0
1



Autor: Cíntia Bortotto

 

Pesquisas mostram que 64% das empresas brasileiras já admitem o trabalho em sistema de home office. Por que isso está acontecendo?

 

O sistema de home office ou trabalhar em casa é algo que as companhias já estão testando para cargos de confiança. Assim, os executivos podem desenvolver parte das atividades sem estar fisicamente no local de trabalho.

 

Há algumas vantagens para este tipo de modelo, como diminuir o investimento em muitas estações de trabalho. Além da questão financeira outro ponto positivo é motivar a equipe, já que é bem visto pela maior parte dos colaboradores este tipo de sistema e esta relação de confiança. Além disso, para algumas atividades como relatórios, análises e projetos, estar em um ambiente mais silencioso, sem tantas interrupções ajuda no desenvolvimento.

 

Este é um modelo que pode trazer mais produtividade e resultados, até mesmo porque só a economia das horas gastas no trânsito de cidades como São Paulo, por exemplo, já é um enorme ganho.

 

Mas é importante ter cuidado, pois este é um sistema que pode oferecer riscos se não for bem gerenciado, pois se o colaborador se perder no que deveria fazer no home office ou o gestor não souber combinar direito este esquema de trabalho, isso pode gerar motivos para desconfianças e improdutividade. Portanto recomendo:

 

– Combinem o qual o foco do home office.

 

– Tenha uma rotina, por exemplo, o home office será feito uma vez por semana; preferencialmente defina o dia.

 

– Tente otimizar o dia com outras variáveis, por exemplo, um dia sem reuniões com aquele colaborador, ou o dia do rodízio do mesmo.

 

– Marque uma reunião para falar do projeto feito no home office; isso fará com que todos vejam benefícios no sistema.

 

De acordo com uma pesquisa global da Robert Half, para 92% dos diretores de Recursos Humanos, coordenar uma equipe remota é mais desafiador do que a gestão de profissionais no local de trabalho, Isso porque a metodologia de acompanhamento deste tipo de sistema de trabalho é totalmente direcionada aos resultados. Gestores que eventualmente gerenciem observando a pessoa trabalhar ou controlando horário de trabalho têm mais dificuldade. E, por mais que a gente ache que este tipo de gestão está ultrapassada, ainda há muita gente que acredita que gerenciar pessoas é controlá-las apenas e não gerenciar os resultados que elas produzem.

 

Para gerenciar quem trabalha remotamente, é importante ter organização e  capacidade de desenvolver relacionamentos profissionais baseados em confiança e resultados.

 

Se você é gestor ou colaborador e vê no home office uma tendência, você está certo! Saiba utilizar este sistema de trabalho! Siga confiante e boa sorte!

 

Cíntia Bortotto é psicóloga e consultora em recursos humanos.