Empresas usam tecnologia contra rotatividade

0
2


Com procura infinitamente superior à oferta de vagas, grandes e médias empresas nem sempre têm sucesso na seleção de funcionários. Além de levar mais tempo que o necessário, corre-se o risco de contratar profissionais sem o perfil desejado. É a senha para resultados abaixo do esperado e alta rotatividade. Para ampliar a assertividade na definição da força de trabalho, cada vez mais empresas recorrem a métodos que se escoram na tecnologia aplicada, como o APCP (Análise do Perfil Comportamental Profissional), ferramenta da consultoria Vecchi & Ancona.

Desenvolvido para apoiar processos seletivos e ações preparatórias para treinamentos, o sistema permite aferir e analisar o perfil e o potencial dos candidatos a vagas operacionais ou mesmo de profissionais que ocupam cargos estratégicos. “Além de garantir agilidade e padronizar processos, impede escolhas realizadas com base em impressões individuais ou interpretações equivocadas”, explica o consultor Paulo Ancona Lopez, da Vecchi & Ancona.

Customizado de acordo com necessidades e objetivos de cada empresa, o APCP permite comparar o perfil real a um ideal, previamente definido. Com interface on-line, avalia 12 competências pertinentes ao mundo corporativo, incluindo iniciativa, liderança e gerenciamento de conflitos. Chega-se ao patamar do perfil profissional e do estilo gerencial predominante a partir de questionários objetivos sobre situações práticas. Os resultados são condicionados aos projetos de quem utiliza o programa, o que permite verificar para quais funções o candidato possui mais aptidão.

Além disso, o APCP oferece subsídios também para melhores programas de treinamento e desenvolvimento de equipes.