Expansão por parcerias

0
16



É inegável que as grandes empresas estão concentradas no eixo Rio-São Paulo, assim como também é uma realidade o fenômeno da descentralização dos negócios, que seguem se desenvolvendo também nas demais regiões. “É impressionante a capacidade econômica que temos encontrado em regiões fora do eixo Rio-São Paulo, impulsionadas por incentivos fiscais, melhor infra-estrutura de comunicação e menor custo da mão de obra, é notável a mudança de empresas para regiões mais distantes”, avalia Eric Lieb, country manager da Interactive Intelligence.

 

A questão em cheque não está em optar pelo investimento em um local em detrimento ao outro, como analisa o executivo. Apesar das grandes oportunidades de negócio se concentrarem nos grandes centros, a atuação focada no interior do País tem como vantagem a menor concorrência de mercado.

 

Atuando por meio de canais, a Inin, como é conhecida, tem operação nacional e trabalha com oferta de soluções no modelo de serviços na nuvem (CaaS). Para Lieb, o maior desafio está na capacitação da força de vendas distribuída para identificar oportunidades. “As oportunidades estão, principalmente, na região Sul e Nordeste do País”, revela.

 

Cidades de médio porte, como lembra o executivo, já contam com empresas dedicadas à oferta de sistemas e tecnologia. “Muito mais vantajoso do que realizar um alto investimento para a abertura de uma ´filial´ nestes locais, é ampliar a rede de parcerias”, garante. “Uma empresa local, conhecedora do seu mercado regional e com amplo networking pode trazer melhores resultados. Vemos que fora dos grandes centros, o perfil empresarial é um pouco diverso, nestes locais se concentram empresas de estrutura mais familiar, com executivos que dão muito valor à publicidade, indicações e à rede de contatos local”, complementa.