Investimentos no setor

0
0

A profissionalização das contratantes de EPS (Empresas, Prestadoras de Serviços), foi o ponto mais marcante de 2011, para o presidente da Proxis, Jimmy Cygler. “Como reflexo dessa profissionalização, as RFPs (solicitação de proposta ao mercado) são detalhadas, e separam, logo de partida, as empresas sérias e estruturadas das que não o são”, afirma.
Já no perfil e comportamento do cliente, para Cygler, as redes sociais e o avanço do e-commerce impulsionaram a mudança. “O crescimento da atividade de compras coletivas e de varejo virtual aumentaram proporcionalmente o número de clientes que, quando insatisfeitos, se fazem presentes nas redes sociais, com poder cada vez maior. Por isso investimentos em tecnologias avançadas e a integração das mesmas, estão transformando o atendimento em mais efetivo e resolutivo”, conta.
Para 2012, a empresa projeta mais investimentos em treinamento e desenvolvimento, integração de plataformas multicanais para alcançar o que Cygler chama de “um atendimento sem costuras”. Em comparação a 2010, o presidente considera que 2011 foi bem melhor pois a empresa teve um crescimento 55% no faturamento.