Mercado paulista deve crescer 9%

0
2



O setor de contact center paulista estima faturamento de R$ 8,1 bilhões para 2013, cifra 9% superior em relação ao ano passado, quando totalizou R$ 7,5 bilhões, segundo o Sintelmark, Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing, Marketing Direto e Conexos. Apesar de toda a expectativa de expansão, a entidade afirma que o setor poderia se desenvolver ainda mais, caso houvesse uma política de incentivos, pois a rentabilidade das empresas tende a ser menor do que em anos anteriores.

 

O presidente do Sintelmark, Lucas Mancini, acredita que o cenário é bem alarmante. “Somente no ano passado, em São Paulo, houve um crescimento de 12% no número de posições de atendimento, passando de 160 mil para 180 mil, porém se constatou uma redução na rentabilidade de cada PA, que passou de R$ 41,8 mil, em 2011, para R$ 41,5 mil em 2012”, diz. Alguns aspectos explicam esse movimento de baixa rentabilidade, segundo o Sintelmark. São eles: alta carga tributária, investimentos em treinamento e tecnologia, incorporação na folha de pagamento dos reajustes salariais, achatamento dos valores estipulados nos projetos de atendimento, entre outros.