Motivar compensa

0
2

É importante ter expectativas realistas quanto aos resultados de sua equipe. O fato de cumprirem o horário e baterem as metas não significa exatamente que todos estejam motivados. Embora não haja um ar de descontentamento o bom é prevenir. Melhor ainda é acumular energias positivas para tornar o ambiente agradável. Criatividade é o que não falta. Quantas campanhas de incentivo você já criou só nessa semana? Se a resposta foi nenhuma, não tem problema, isso não significa que você não seja criativo. Apenas não teve tempo de pensar sobre o assunto.

Investigue, faça perguntas, procure saber o que pode ser melhorado em seu departamento. Estude, leia mais, navegue pela internet, conheça a psicologia das cores ou simplesmente faça um bolo. Mas cuidado! Motivar não é presentear.

O ato de motivar envolve fatores psicológicos, fisiológicos e afetivos, que determinam um certo tipo de conduta, ou seja, uma resposta positiva a situação exposta.

Motivar é despertar interesse e desencadear ou provocar no grupo uma sensação de inclusão, comprometimento e mérito. Mas como começar? Há varias maneiras de fazer com que suas campanhas de motivação sejam um sucesso.

Quando conversar com sua equipe preste atenção aos sinais. O corpo fala, e muitas vezes aí está a chave para a sua próxima campanha. Com as informações coletadas e as observações que você realizou fica mais fácil saber o que pode agradar, qual o tipo de premiação adequada ao grupo e como conduzir a sua campanha.

Particularmente gosto de campanhas mensais do tipo que faz um trocadilho ou criam-se metáforas com o nome do mês em questão. Por exemplo você pode criar um Slogan: “Agora se ´abril´ uma oportunidade de você aumentar os seus ganhos” ou “Abril! Agora feche com chave de ouro”.

Campanhas assim estimulam a equipe a possuir uma visão temporal de suas metas. Elas também nos ajudam a recordar com maior facilidade quais foram os meses de melhor desempenho.

Seja como for a sua próxima campanha, o importante é saber que motivar compensa e tudo começa no planejamento. Defina quais serão as regras do jogo, a clareza nas informações irão fazer toda a diferença antes de ser dada à partida.

Débora Martins é gerente de logística e treinamento da Atender Bem Consultoria e Treinamento (dé[email protected])