O canal para quem respira cliente.

O avanço na adoção de comunicação unificada

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



A Innua – Associação Internacional de Usuários de Rede Nortel, anuncia os resultados da pesquisa Unified Communications Pervardes the Enterprise, que aponta que 78% dos entrevistados planejam adotar UC nos próximos dois anos. O estudo apontou também que 58% dos usuários estão mais interessados neste assunto atualmente, em comparação com os últimos 12 meses. Os resultados são baseados em uma amostragem de mais de 800 clientes do mercado corporativo.


De acordo com o relatório, os principais pontos que conduzirão a adoção de UC são aumento da produção por meio de comunicações mais rápidas (74%), otimização do fluxo produtivo de trabalho (65%), melhora no tempo de resposta dos serviços aos clientes (59%) e aperfeiçoamento da colaboração (56%). Além disso, os entrevistados destacaram áreas críticas, nas quais o uso da comunicação unificada pode fazer diferença, como simplificação no gerenciamento de múltiplos dispositivos de comunicação (63%), melhora na integração e acesso para funcionários que trabalham remotamente (62%), e, por fim, acesso a informações críticas, de múltiplos lugares por meio de múltiplos dispositivos (59%).


“A pesquisa reforça o forte momento que as tecnologias relacionadas com UC estão passando. O potencial dessas soluções não está somente no aperfeiçoamento das comunicações e simplificação das redes, mas também no fato de que permite ao usuário corporativo manter o foco no negócio, com a melhora e o aumento da eficiência dos processos”, ressalta Marcos Oliveira, diretor de canais do segmento corporativo da Nortel.


O executivo comenta ainda que os resultados do estudo atestam que os clientes da Nortel aumentaram a adoção de UC, com benefícios em rapidez, agilidade e flexibilidade na comunicação corporativa. “Com o retorno do investimento em um ano ou menos, nossos usuários estão levando vantagem com uma comunicação eficiente, só possível com esta tecnologia”, explica Oliveira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima