O risco na adoção da UCC

0
15



Os tomadores de decisão da área de TI de grandes organizações deverão investir US$ 53 milhões em serviços de suporte em comunicações unificadas e colaboração (UCC – Unified Communications and Collaboration) nos próximos dois anos. No entanto, esses investimentos podem correr riscos se os funcionários não adotarem essas tecnologias. É o que indica pesquisa divulgada pela Dimension Data, provedora global de soluções e serviços de tecnologia da informação e comunicações, e realizada pela Ovum nas Américas, Austrália, Ásia, Europa e África do Sul.

 

O Dimension Data 2013 Global UCC Study mostra que mais de 78% dos tomadores de decisão da área de TI disseram que têm um plano estratégico atualizado e orçamento para implementar “componentes selecionados” de UCC. E 43% deles têm um orçamento para a “maioria dos componentes” de UCC, enquanto 42% dos tomadores de decisão indicaram que têm orçamento para realizar investimentos em “todos ou na maioria dos aspectos” da UCC.

 

“Essa é uma mudança surpreendente, especialmente quando as condições econômicas e as limitações operacionais normalmente colocam um freio nos investimentos em comunicações empresariais. Até recentemente, essa tecnologia era largamente confundida com o PBX e a ideia de formular e executar uma estratégia de UCC era incomum”, comenta o gerente geral do Grupo Dimension Data para comunicações convergentes, Craig Levieux.

 

No entanto, as aspirações de UCC das organizações ainda não correspondem às dos funcionários. A pesquisa revelou que as organizações deixam de definir o perfil e de avaliar as necessidades dos colaboradores. O gerente pontua que essa falta de conscientização dos empregados pode colocar em risco o sucesso dos investimentos em UCC nas políticas administrativas modernas – especialmente porque os tomadores de decisão afirmaram que baseiam seus investimentos em UCC na melhora dos processos empresariais e da produtividade.

 

“Quando analisamos a abordagem estratégica que as empresas estão tomando em relação à UCC, à tendência BYOD, o foco em mobilizar UC e colaboração social e, ainda, os objetivos aspiracionais para aumentar a agilidade dos negócios, ficamos surpresos em saber que apenas 38% das grandes empresas relataram que definiram o perfil de seus usuários. Entre os que não definiram o perfil dos usuários, cerca de 20% simplesmente não pensaram em fazer isso. Mais alarmante é o fato de que 21% acreditam que todos os seus empregados têm as mesmas necessidades, enquanto 13% não viram valor em definir o perfil dos mesmos”, conta Levieux.

 

Ele reforça que para as organizações que querem formular ou renovar uma UCC, a opinião dos colaboradores é fundamental. “Em um mundo onde mais e mais funcionários trazem seus próprios dispositivos para o trabalho, a falta de entendimento entre os tomadores de decisão e empregados pode resultar em um custo bem real. A adoção pelo usuário é uma medida crítica de sucesso para investimentos de UCC, especialmente quando mais aplicações de Unified Communications and Collaboration serão disponibilizadas aos empregados, que esperam suporte para diversos dispositivos e aplicações que atendam suas necessidades”, explica.